Sobre cinema.

Fomos ontem a noite. Sogros ficaram com as crianças e lá fomos nós felizes e limpinhos para ver Os Normais 2. Compramos os ingressos e a pipoca. Chegamos na frente do moço que pega os bilhetes e gira a catraca e...

Ele: Boa noite. Segunda sala a esquerda.

Nós: Obrigada.

Sentamos e logo começou o trailler. Adivinhem qual trailler?
Dos Normais 2. O diálogo segue no tom que o cinema permite.

Ele: Oh Oh.. Mor, acho que tem alguma coisa errada.  

Eu: Por que, pin?

Ele: Porque está pasando o trailler dos Normais, você está vendo?

Eu: Sim, estou. E qual o problema?

Ele: O problema é que não se passa o trailler do filme antes de o filme começar.

Eu: Ah não? E o que isso quer dizer?

Ele: Quer dizer que estamos na sala errada.

Eu: Ah, eu não acredito!!! Bem que eu pensei nisso mesmo. Estava achando estranho... E agora o que a gente faz?

Ele: Não sei, o que você acha?

Começa o letreiro do filme com as primeiras cenas. 

Eu:
Ah, eu queria ver os Normais. Que filme é esse que vai passar?

Ele: Não sei, linda.

Eu: Então o que a gente faz?

Ele: Não sei, linda. Quer correr para sala certa?

As primeiras legendas...

Eu: Agora para sair daqui vai ser duro.

Ele: Bom, então ficamos.

Eu: Mas e se o filme for ruim?!

Ele: Paciência, ué. Quem mandou entrar na sala errada? Só espero que não seja nenhum drama de época ou uma releitura experimental do último filme do Zé do caixão...

PS: Acabamos descobrindo em seguida que íamos ver Se beber, não case. Valeu a pena ter errado a sala porque há tempos eu não chorava de rir. Faltou um lenço, juro! Recomendamos!

Rapidinha sobre porteiros.

Uma rapidinha sobre porteiros.

Eu: Era o Genivaldo que estava sim na portaria.

Ele: Não era amor, era aquele outro, o índio!!

Eu: ahahahaahahahahah Índio, Renato? Ele não é índio, ele é colombiano!

Ele: Isso, colombiano!

Sobre X, Renato e interfones.

X é uma figura que trabalha aqui no prédio no período da noite.
X fala devaaaaagar e senta o dedo no interfone para avisar que chegou a pizza ou a Tia Roseli. 
Eu e Renato, valentemente acordados até as 00:24 assistindo Criança Esperança, sentimos fome e pedimos um sanduíche.

Eu:
Mor, avisa X para não tocar o interfone.

Ele: Pode deixar, amor...

30 segundos depois.

Eu: Amor, avisa o X para não tocar o interfone.

Ele: Fica tranquila, amor, vou avisar.

Ele foi na cozinha, abriu a geladeira, pegou um copo sossegadamente, encheu de coca-cola e bebeu se refrescando. Parou em frente a TV, assistiu mais um pouco de Maria Rita e puxou assunto..

Ele:
Amor, vamos lá fora fumar um cigarro?

Eu: Vamos mas antes você vai ligar para o X, lindo.

Ele: Tá, estou indo.

Eu: Renato, o Matheus vai acordar com o X tocando o interfone porque o X segura o botão que nem ele segura a bunda da muher dele, muito forte!

Ele: Tá, vou avisar.

Ele volta na cozinha, olha fixo para o interfone e..

Ele: Mas como é que vamos saber se o sanduíche chegou, amor?

Béééééééééééééééééééééééééééééééééééééé. Tocou o interfone.
Adivinhem????? Hã? Hã??
Matheus acordou!!!!!!!

Sobre a arte de fazer croutons.

Semana passada uma amiga me mandou um vidro de croutons deliciosos que havia feito em casa. Comi loucamente mas enjoei. E o vidro com os croutons estava lá, encostado em cima da prateleira. Hoje cedo....

Eu: Edna, joga esses croutons e lava esse vidro, por favor!

Ela: Nossa que bonitinho isso! Posso experimentar?

Eu: Claro que pode, meu bem. 

Ela experimentou e se refastelou. Estavam de fato muito bem temperados.  

Ela: Hum, que delícia! Como é que se faz isso, hein??

Eu: Você corta em quadradinhos o pão, tempera com orégano, azeite, um pouquinho de vinagre, sal e leva ao forno. Fácil, não é?

Ela: Se a Senhora tivesse me dito que isso aqui é pão velho temperado e torrado eu não pediria a receita, né!?!

É mole??

 

Sobre cara de pau e dormentes de madeira.

Estamos indo a um aniversário de última hora e não deu tempo de comprar nada porque estava sem carro.

Eu: Nossa mor, vamos chegar sem presente?

Ele: Não tem problema, eles convidaram em cima da hora e também tem neném em casa, vão entender. Depois compramos um presente pra ele.

Eu: Tô morrendo de vergonha, lindo, de chegar de mão vazias...o vinho não é presente!

Nesse exato momento do diálogo passamos do lado de uma loja de demolição..

Ele: Se você quiser a gente compra um dormente de madeira daqueles ali, ó!

Eu: Que? Pra que lindo? Vamos que isso serve para que?

Ele: Num sei...fala que é pra combinar com a nossa cara de pau, ué!

Tá bom??

Sobre divisão de tarefas.

Estamos na frente da TV. Os dois com fome.

Eu: Pipoca, que tal?

Ele: Genial, mor! E brigadeiro depois!

Eu: Ótimo. Você faz o que?

Ele: A pipoca.

Eu: Não, melhor você ficar com o brigadeiro.

Ele: Mas eu não sei fazer brigadeiro, mor!

Eu: Você também não sabe fazer pipoca!

Ele: Então resolvido, mor. Você faz tudo e eu espero aqui deitado!

Processo depilatório!

Pela primeira vez na minha vida resolvi me depilar com cera quente. Quer dizer, na verdade eu não me depilei.
Mas a história rendeu o post: Processo depilatório!!!  

AÇÃO 1:
Comprei aquelas ceras de farmácia. Entrei no banheiro, apoiei a perna na privada e comecei o processo. Coloquei o plástico entre as mãos por 30 segundos e grudei na perna. Que ótimo, pensei!!! Parecia tudo bem até que chegou a hora de tirar o plástico da perna. Peguei na ponta dele e puxei meio centímetro. Foi quando percebi que estava encrencada. Apesar de duas cesáreas eu estava achando que aquilo doeria insuportavelmente e que a pele sairia junto. Grudei novamente. Vamos, Tatiana, você precisa tirar isso. 1,2 e ... ... Mais outra puxadinha. Como é que pode, meu Deus?? E tem mulher que diz que se sente mais segura com as pernas depiladas. E quanto mais tempo passava, mais o negócio era absorvido pela minha pele. Eu queria mesmo era que meu corpo sugasse aquilo num passe de mágica. Puxei mais um pouco. E outro pouco. Fechei os olhos, respirei bem fundo mesmo e arranquei. Pronto, acabou. E quando olhei ... os pêlos estavam todos lá. Porque na realidade eu não arranquei a porra do plástico. Eu fui tirando devagar.

RESULTADO DA AÇÃO 1:
Dor, perna vermelha e pêlos.  

AÇÃO 2:
Liguei o chuveiro bem quente e entrei no banho. Eu estava buscando um alívio para minha pernoca tão prejudicada.

RESULTADO DA AÇÃO 2:
Perna ardendo, vermelha, cheia de bolinhas, dor e pêlos.

A SOLUÇÃO:
O bom e velho gilette. Só na perna esquerda. Porque a direita ainda doia.

RESULTADO DA SOLUÇÃO:
Perna esquerda raspada. Perna direita: com dor, vermelha e cheia de pêlos.  

Meninas, como é que vocês conseguem????  

Sobre a diferença entre querer falar e ligar no celular.

Toca o celular dele. Ele começa o papo e eu identifico rapidamente com quem ele está falando.
Depois de uns 17 minutos de conversa ele desliga.

Eu: Era X?

Ele: Era sim, mor.

Eu: E o que ela queria falar com você?

Ele: Nada, mor. Ela não queria falar comigo, ela apenas ligou no meu celular.

Entenderam??? 

PS: Não veja mais minha vida sem o Twitter! Viciadíssima!!!

Sobre como eu sei esperar ou sobre ser chata.

Eu: Liga prá ela, mor.

Ele: Já vou ligar.

Eu: Liga agora, mor, tô pedindo faz 1 hora!

Ele: Já vou, bem! Relaxa!

Eu: Poxa mor, você prometeu! Liga, eu tô aflita!

Ele: Eu vou ligar! Mas não agora!

Eu: Porque não agora?

Ele: Porque você precisa aprender a esperar!

Eu: Mas eu estou esperando há 1 hora!

Ele: Daqui há pouco você vai passar embaixo da porta.

Eu: Hã?

Ele: Nada, mor, nada.

Ele me chamou de chata ou é impressão minha???

 PS: Continuem dando uma olhada em http://coffeandhistory.blogspot.com

Mais ainda sobre os desligamentos dele.

Acordamos hoje bem cedo, por volta das 6:00. É aniversário do maridão. Ele toma café comigo e vai pro banho. Realmente me pareceu que ele estava num dia mais desligado que todos os outros dias. Ele estava definitivamente atrapalhado...
Saiu do banho, começou a se arrumar quando, em tempo, eu entro no quarto.

Eu: Amor, o que é isso no seu cabelo?

Ele coloca as mãos vagarosamente nos cabelos, me olha e ri.

Ele: Nossa linda, eu não tirei o shampoo!

Eu: O que??????????

Ele: Culpa sua que fica me apressando!

É tão óbvio que a culpa é minha!

Sobre ter um amigo doido.

Quem acompanha esse blog desde seu início sabe que tenho um amigo gêmeo: o Cris. Ele é doido no melhor sentido. Doido de fazer a gente rir. Doido num contexto que é só dele. Ele vive com a mulher há uns meses. Não sei quantos meses. Mas fazem um casal lindo. Aí vem sempre a pergunta dos "pressionadores": e o casamento, quando sai???

Então segue o diálogo.

Eu: Ei, vão casar quando?

Ele: Estamos conversando. Mas ano que vem não.

Eu: Por que não?

Ele: Porque ano que vem é ano de Copa.

Eu: Hã?

Ele: É Preta, ano que vem tem Copa.

Eu: E daí?

Ele: E daí que não dá! Eu queria casar no meio do ano!

Eu: E daí? Não é TODO dia de junho e julho que tem jogo do Brasil!

Ele: Mas e se bem no dia que eu escolher tiver jogo?

Eu: Ahahahahahaahah!!!! Como você é cara-de-pau, Cris!!!

Ele: Pensa bem, Preta, e se no dia não tiver saído a tabela de jogos das oitavas!? O que eu faço!!!???

É mole??!!

PS: Uma dica: prá quem quer ler um blog bem legal acessem: http://tenhoditoisso.blogspot.com

 

Ainda sobre desligamentos.

Saímos cedo prá eu levá-lo ao trabalho.
Ele dirigindo. O caminho é o mesmo de todos os outros dias. Há 1 ano e 3 meses o caminho é o mesmo aliás.

Ele: Nossa, viajei....

Eu: Hã??

Ele: Viajei.. Nem sei porque estou vindo por este caminho.

Eu: Hã? Como assim? Esse é o camino de todo dia há 1 ano, mor!

Ele: Ah é, né? Nossa, viajei....  

Sobre como minha mãe me ama.

A série sobre como meus familiares me amam tem sido alimentada regularmente!!

Semana passada, com minha mãe (que mora em Lisboa) na Internet.

Eu: Mãe, você amamentou a gente?

Mãe: Você somente 2 meses.

Eu: Ah, só? Por que??

Mãe: Porque você nasceu dia 12 e sua bisavó morreu na minha frente dia 7, lembra?

Eu: Hum, conheço a história, mas não lembro, realmente.

Mãe: Aí meu leite secou depois daquele susto!

Eu: E o Thiago?

Mãe: Dois meses também. Porque você só chorava, chorava e chorava. E cada vez que colocava seu irmão no peito você gritava dizendo que ele ia me engolir! Você berrava: Ele vai te comer, mãe!!!!

Eu: Ahahahahahh! Essa eu não sabia!

Mãe: Você era tão mazinha!!!

Silêncio prolongado.

Ai ai!!!

PS: O Matheus olha muito desconfiado quando estou amamentando a Bia. Olha de lado, franze a testa, olha de novo, analisa e parece que não entende.  Será que ele pensa que a Bia vai me comer?? E não grita só porque não sabe falar ainda??? Deve ser tão doloroso e angustiante não poder se expressar com palavras num momento tão tenso!!!!

 PS 1: Fiquei tão feliz em saber pela propaganda que uma colher de maionese tem apenas 40 calorias!! Vou encher a cara (ou melhor o pão ou a torrada) de maionese nos dias que vêem aí!

PEDAÇOS DE MIM

O texto não é meu, é de Martha Medeiros. Mas é exatamente assim:

Eu sou feito de
Sonhos interrompidos
detalhes despercebidos
amores mal resolvidos

Sou feito de
Choros sem ter razão
pessoas no coração
atos por impulsão

Sinto falta de
Lugares que não conheci
experiências que não vivi
momentos que já esqueci

Eu sou
Amor e carinho constante
distraída até o bastante
não paro por instante


Tive noites mal dormidas
perdi pessoas muito queridas
cumpri coisas não-prometidas

Muitas vezes eu
Desisti sem mesmo tentar
pensei em fugir,para não enfrentar
sorri para não chorar

Eu sinto pelas
Coisas que não mudei
amizades que não cultivei
aqueles que eu julguei
coisas que eu falei

Tenho saudade
De pessoas que fui conhecendo
lembranças que fui esquecendo
amigos que acabei perdendo
Mas continuo vivendo e aprendendo.

 

Perguntas idiotas sobre nenês!!

Eu fico boquiaberta. Tenho passado por situações hilárias. Tão hilárias que chegam a ser mais bizarras do que hilárias.
Na verdade nem são situações. São apenas perguntas.

Situação ou pergunta 01.
Estou no elevador com as duas crianças e a Edna, minha secretária.
No melhor esquema festa estranha com gente esquisita, entra um casal. Aparentemente normais.

Ele olha a Bia, olha de novo e mais uma vez.

Ele:
Que bonitinha a bebezinha. É ela, né?

Ela: Você não está vendo que é menina, querido? Tá de rosa e usa brinco!!

Ele: Ah é né.. Quantos anos ela tem?

(AAAAAAAAAAAAnos???)

Eu: Tem 58 dias.

Ele olha, olha e franze a testa.

Ele:  Nossa, só isso??? 

Detalhe curioso: Bia tem 3,200 Kg e 52 centímetros. Grande, não???? 

* * * * * * * * * * * *

Situação ou pergunta 02.
Estou no mesmo elevador. Entra o mesmo casal. 5 dias depois.  

Ele: Que bonitinha a bebezinha. É ela, né?

Ela: Você não está vendo que é menina, querido? Tá de rosa e usa brinco!!

Ele: Ah é né.. Quanto tempo ela tem mesmo?

Eu: 63 dias.

Ele: Ahhhh!!! Então já pode tomar banho, né??

Minha secretária me olhou com cara de Hãããããããããããã?????

* * * * * * * * * * * * * * * *

Situação ou pergunta 03.
Estou sozinha com a Bia tomando o sol da manhã no prédio.  Ela dormindo com as pernocas de fora. Acreditem, ela tem cara e jeito de um nenê de 67 dias.
Um funcionário do prédio pára.

Ele: Bom dia, D. Tatiana.

Eu: Bom dia meu bem!

Ele: Nossa, como ela já cresceu, hein D. Tatiana?

Eu: Veja só né..passa tão rapidinho!!

Ele olha, olha outra e outra vez.

Ele: D. Tatiana, ela já come de tudinho???

Oi?!!!

Aguardem! Em breve mais perguntas idiotas sobre nenês!!!!

PS: Não consigo parar de comer Saltines!

[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]